image


Feminicídio

Caso Jerusa: réu passa mal e julgamento é suspenso

A sobrinha da vítima prestou depoimento e disse que familiares já tinham orientado Jerusa a denunciar o marido à polícia
image Crédito: Raphael Alves - Caso Jerusa
Fonte: Portal Norte de Notícias - Há 2 semanas

A sessão do julgamento do 'Caso Jerusa', que tem como réu Ivan Rodrigues Chagas acusado de matar a companheira em 2018, deu continuidade durante a tarde desta quinta-feira, 2, com o depoimento do delegado Carlos Augusto Monteiro, que conduziu o inquérito policial sobre o crime.

Compartilhe esta notícia no seu Whatsapp

Compartilhe esta notícia no seu Telegram

O julgamento iniciou na manhã desta quinta com o depoimento da perita da Polícia Civil do Estado do Amazonas Gisele Moreira.

Pela parte da tarde, a sessão seguiu com o depoimento do delegado Carlos Augusto até às 13h46.

Em seguida, começou o depoimento de Camila da Silva Nakamine da Rocha Oliveira, sobrinha da vítima, Jerusa Helena Torres Nakamine.

Ela contou que os familiares orientaram Jerusa a procurar a autoridade policial acerca das agressões que sofria.

"O Ivan dizia a ela que se procurasse a polícia e denunciasse, poderia prejudicar a imagem da empresa", disse Camila.

Às 14h56 começou o depoimento da testemunha Alice Nakamine (cunhada de Jerusa). Em seguida, foi a vez de Maria José Nakamine Bessa, irmã da vítima, ser ouvida.

A sessão precisou ser suspensa após o réu alegar que estava passando mal. Ele foi atendido e medicado pela equipe médica do TJAM.

O júri deve ser retomado com o depoimento de Maria.

___________________________________

RELACIONADAS

'Caso Jerusa': réu acusado de feminicídio vai a júri popular no dia 2 de dezembro, em Manaus

'Caso Jerusa': réu acusado de matar companheira a facadas será julgado nesta quinta-feira, em Manaus

Caso Jerusa: começa o julgamento de Ivan Rodrigues, acusado de matar esposa a facadas em Manaus

___________________________________

Relembre o crime

De acordo com inquérito policial, Ivan Rodrigues confessou ter matado a companheira Jerusa Helena no dia 12 de abril, por volta das 5h30, na casa em que o casal morava, no conjunto Campos Elísios, Zona Centro-Oeste de Manaus. A vítima foi morta a facadas.

 “Segundo consta no incluso inquérito policial, o casal se encontrava em processo de separação, com acusações mútuas de traições. Havia considerável patrimônio a ser partilhado. Ainda de acordo com o que consta nos autos, o motivo do crime foi ciúmes e tentativa de obter vantagem econômica ao evitar a partilha de bens”, registra trecho da denúncia oferecida pelo MP.

_______________________________________________________

ACESSE TAMBÉM MAIS LIDAS 

 

image

 
 
 

image

 
 
 

Tags