image


Direito feminino

Mulheres afegãs devem consentir casamento, afirma decreto do governo Talibã

A medida foi tomada pelo governo após a comunidade internacional congelar os fundos para o Afeganistão
image Crédito: Crédito: Katuv -
Fonte: Portal Norte de Notícias - Há 3 semanas

O governo do Talibã do Afeganistão divulgou nesta sexta-feira, 3, um decreto sobre os direitos das mulheres no país.  

Compartilhe esta notícia no seu Whatsapp

Compartilhe esta notícia no seu Telegram

Segundo a medida,  as mulheres afegãs não deveriam ser consideradas “propriedade” e deveriam consentir no casamento, mas não mencionou o acesso feminino à educação ou trabalho fora de casa.

A medida foi tomada pelo governo Talibã, após a comunidade internacional congelar os fundos para o Afeganistão. A comunidade exigiu ainda que o governo se comprometesse com a defesa dos direitos das mulheres desde que o grupo islâmico linha-dura assumiu o país em 15 de agosto.

______________________________

RELACIONADAS

Quase 23 milhões de afegãos vão sofrer insegurança alimentar aguda, diz ONU

+  Pertences de afegãos desesperados enchem mercados de Cabul

+  ONU alerta crise de alimentos para população afegã

______________________________

“Uma mulher não é uma propriedade, mas um ser humano nobre e livre; ninguém pode dá-la a ninguém em troca de paz … ou para acabar com a animosidade”, disse o decreto do Talibã, divulgado pelo porta-voz Zabihillah Muhajid.

O texto estabelece que as mulheres não deveriam ser forçadas ao casamento e as viúvas deveriam ter parte na propriedade de seu falecido marido.

__________________________________

 

 

ACESSE TAMBÉM MAIS LIDAS

 

 

 

image
 
 
image
 
 
image
 
 
image
 
 
image
 
 

 

Tags