image


E-Sport

Equipe de Free Fire amazonense ganha patrocínio de companhia de refrigerante internacional

Em 2019, a Amazoncripz estava competindo na liga nacional quando ocorreu o apagão de energia em Manaus
image Crédito: Divulgação/Bruno Alvares & Jéssica Liar- Equipe amazonense de Free Fire Amazoncripz
Fonte: Portal Norte de Notícias - Há 3 semanas

A equipe amazonense Amazoncripz ganhou o patrocínio da Coca-Cola Brasil de um ano para custear as despesas com atletas e equipe técnica, entre outros pontos. A equipe representou neste ano o Amazonas na primeira divisão da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF).

Compartilhe esta notícia no seu Whatsapp

Compartilhe esta notícia no seu Telegram

O acordo foi fechado em novembro e ajudará os amazonense durante as competições do e-Sport.

Diretor da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca afirma estar empolgado com a parceria e exalta a possibilidade de apoiar a cena local de e-sports, por meio do patrocínio.

“Eles são jovens com uma bela história de superação, quando participaram de uma competição mesmo em meio a tantas dificuldades. E a Coca-Cola Brasil, que está presente no Amazonas há mais de 30 anos, fica feliz em apoiar iniciativas como essa, que trazem reconhecimento ao Estado”, afirma.

Para Andryw Antony, CEO do time, muito além de estampar os uniformes dos jogadores, o patrocínio chega para elevar o patamar da Amazoncripz

“Somos uma equipe que veio da comunidade, com muitas dificuldades. Diferentemente de outros times, que têm mais de 20 patrocinadores gigantescos, nós conseguimos conquistar nosso espaço na elite da LBFF com muito suor e passamos a ter respeito de todos", comenta Antony.

_______________________________

RELACIONADAS

+ Mundial de Free Fire é cancelado por conta do avanço da pandemia da Covid-19

+ Designer amazonense cria jogo de tabuleiro para fãs da cultura pop

_______________________________

Do apagão à elite nacional 

A Amazoncripz foi fundada em 2019, mas ganhou notoriedade de uma forma inusitada. Em abril deste ano, durante uma competição de Free Fire que valia o acesso à primeira divisão da LBFF, um apagão de energia elétrica atingiu parte de Manaus. Os players então apelaram para a internet de conexão móvel, enquanto buscavam um local com eletricidade.

A vaga não veio naquele momento, mas os amazonenses persistiram e, em julho deste ano, conseguiram a classificação para a principal divisão de disputa do game – que, segundo dados da desenvolvedora Garena, divulgados em agosto deste ano, ultrapassa 150 milhões de usuários ativos diariamente.

Jogos escolares 

Com apoio da AmazonCripz, nesta quarta-feira, 1º de dezembro, iniciou a fase interna on-line dos Jogos Estudantis de Free Fire, iniciativa da Federação Amazonense de e-Sports (Faesp).

A competição, cujas premiações superam R$ 15 mil, tem mais de 65 mil estudantes inscritos.

_________________________________________

ACESSE TAMBÉM MAIS LIDAS

image image image image image

 

Tags