image


Alternativa

Cresce procura por Gás Natural Veicular em Manaus e consumo em setembro tem alta de 48,5%, diz Cigás

Capital tem 2,3 mil veículos convertidos para uso do GNV
image Crédito: Ana Kelly Franco/Portal Norte de Notícias- Carro com os cilindros do GNV
Fonte: Ana Kelly Franco - Há 3 dias

Com o aumento do preço dos combustíveis no Brasil, muitos motoristas estão buscando informações e até mesmo convertendo veículos para receber o Gás Natural Veicular (GNV). Prova disso é o aumento da procura pelo GNV em Manaus. Em setembro, o consumo aumentou quase 50% em relação ao mesmo período em 2020.

Dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) indicam que o Amazonas possui uma frota de 2,3 mil veículos que utilizam o GNV.

Compartilhe esta notícia no seu Whatsapp

Compartilhe esta notícia no seu Telegram

Segundo a Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), com o GNV a economia pode chegar a 50% em comparação aos demais combustíveis.

Os motoristas têm mais economia no preço e maior rendimento na relação metro cúbico (m³) x litro.

Mesmo com uma frota que ultrapassa os dois mil carros, Manaus tem apenas três postos para abastecer o GNV: 

Posto Atem - Av. Constantino Nery, 1016 - São Geraldo;

Posto Atem - Av. Torquato Tapajós - Tarumã;

Posto Equador - Av. Torquato Tapajós, 7070 - Tarumã.

A Cigás anunciou neste mês que dois novos postos de combustíveis fecharam contratos com a Companhia para operação com GNV, sendo que estão aguardando apenas a finalização da interligação de energia elétrica para funcionamento do sistema de compressão e de abastecimento. 

Foto: Reprodução/SCGás - Manaus tem poucos postos que revendem GNV

 

Dados

De acordo com dados da Cigás, a comercialização de gás natural (GN) indica que, em setembro deste ano, a média de volume comercializado foi de 5,596 milhões de metros cúbicos por dia (m³/dia). O melhor desempenho mensal registrado pela Companhia de Gás do Amazonas (Cigás).

A companhia ocupa a quarta posição no ranking nacional de volume de gás comercializado, da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

A comercialização do gás natural para os postos de combustíveis em setembro deste ano foi de volume de 19,8 mil m³/dia, um salto de 48,5% em referência a setembro de 2020.

O fornecimento de GN é de acordo com o contrato firmado entre a Cigás e o empreendedor (postos/bandeiras).

 

Futuro

A Companhia de Gás do Amazonas aprovou, em 2020, plano de negócios com horizonte de cinco anos, prevendo investimento global até 2025 de R$ 790 milhões voltados à expansão da Rede de Distribuição de Gás Natural (RDGN), que deverá alcançar 310 quilômetros no período.

Espera-se ampliar para 21 mil as unidades consumidoras beneficiadas com o gás natural fornecido pela Cigás.

O contrato de concessão celebrado entre o Governo do Estado e a Cigás prevê a exploração dos serviços públicos de distribuição e comercialização de gás natural canalizado no território de abrangência da respectiva unidade federativa.

 

Investimentos

Desde o início da operação comercial da Companhia já alcançou investimento acumulado até dezembro de 2020, de R$ 590 milhões, em valores corrigidos. Serão investidos mais R$ 200 milhões até 2025, totalizando R$ 790 milhões.

Foto: Reprodução/BrasilPostos - Cilindros GNV em carro

 

Preço mais atrativo

O preço mais competitivo do gás natural veicular frente a outros combustíveis é apontado como o maior atrativo. Estudo da Companhia feito a partir de levantamento, baseado no mercado local e referente ao período de 17 a 23 de outubro, da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) indica que o GNV está sendo vendido a um valor 42% inferior ao da gasolina e 48% abaixo do preço do etanol.

O preço mais em conta do GNV foi um dos motivos que levou o autônomo, Albert Repolho, de 37 anos, a preferir a alternativa de combustível.

"Decidi mudar devido à alta do preço do combustível, e porque sei que esse valor do combustível não vai baixar, a tendência é só aumentar. O gás natural está bem mais em conta do que a gasolina e o álcool", disse.

Alberto Repolho disse que a economia com o GNV é de no mínimo R$ 800.

"Espero economizar mensalmente com gás natural em torno de 800 a 1000 reais por mês. Mensalmente estava gastando com gasolina de R$ 1500 a R$ 1300 reais, isso misturando álcool e gasolina por meu carro ser total flex", comentou.

___________________________________

RELACIONADAS

Governo do Amazonas lança campanha 'Faça a conta, Use GNV!' para incentivar o uso de gás natural em veículos

Conversão de frota do Governo do Estado do AM para uso de Gás Natural Veicular é analisada por Sedecti e Sead

Distribuição e comercialização de gás natural no AM alcança recorde histórico

___________________________________

Dificuldade

Para o Administrador Celso Maia Júnior, de 36 anos, a troca para o GNV ainda não é atrativa por conta da perda da garantida do veículo e da falta de mais postos para abastecer.

"Já pensei inúmeras vezes em trocar gasolina por gás natural. Porém não é uma decisão fácil. Não o fiz por três fatores: primeiro o modelo do carro, valor do investimento e retorno. O meu carro é um compacto, na questão de adaptação perderia totalmente o porta-malas com a colocação de um cilindro para armazenar o gás. Acredito que não compensaria fazer uma mudança drástica nos padrões do carro por 3 razões: poucos postos para reabastecimento, grandes filas e perda da garantia oferecidas pelo fabricante do carro. No caso da garantia é melhor um veículo já adaptado", comentou.

Para o administrador ainda é viável usar o combustível, visto que mesmo gastando mais de R$ 800 reais por mês, o preço de cada litro ainda compensa.

"Meu carro é total flex, abasteço somente com gasolina. Tenho um gasto de R$ 900,00 mensais para realizar atividades como levar filho na escola, trabalho e outros. O que me deixa tranquilo é que com motor de 3 cilindros tenho economia de 20 km por litro de gasolina e cada litro me custa R$ 0,37 por KM", disse.

 

Incentivo ao uso do GNV

A Cigás também tem contribuído para o fomento do mercado de gás natural veicular por meio da campanha “Faça a Conta. Use GNV”, que visa a concessão de benefício no valor de R$ 4 mil a taxistas, motoristas de aplicativo e frotistas que tenham feito a conversão e a regularização de veículos a partir do dia 16 de setembro. 

A Cigás analisará a documentação e concederá o incentivo aos 250 primeiros que cumprirem todos os critérios estabelecidos em regulamento, que pode ser acessado no endereço eletrônico www.usegnv.cigs-am.com.br

 

Conversão do veículo

Qualquer veículo movido a combustão por gasolina, álcool ou diesel pode ser convertido para receber o gás natural veicular.

A instalação altera a parte elétrica do carro. O porta malas é o local que abriga o cilindro de gás.

Por se tratar de uma mudança profunda no veículo, a garantia de fábrica é perdida.

"Nós fazemos a instalação do kit GNV, que inclui parte elétrica e o cilindro de acordo com o tamanho da mala do veículo. Carros populares percorrem de 170 km a 180 km. O kit varia de R$ 5 mil a R$ 8 mil, dependendo da capacidade do cilindro", comentou Cleocimar de Souza Miranda proprietário da S.O.S Manaus Gás.

O Kit GNV utilizado atualmente é o de 5ª geração, e contém redutor de pressão, válvula de abastecimento, sensor de pressão e fluxo, sensor de temperatura, filtro de GNV, manômetro, bicos injetores, chicote, módulo eletrônico, mangueiras de gás e água, chave comutadora para alternância entre combustíveis e indicadores e leitores do sistema. 

Segundo Cleciomar, o valor do metro cúbico do GVN custa cerca de R$ 4,10. Se o motorista de um veículo modelo Mobi, por exemplo, abastercer um cilindro de 15 metros que totaliza o valor de R$ 40, é possível roda em média até 180 Km com uso do ar-condicionado.

Foto: Ana Kelly Franco/Portal Norte de Notícias- Cleocimar de Souza Miranda, proprietário da S.O.S Manaus Gás

 

Cuidados

O Tenente Everton Augusto do Corpo de Bombeiros do Amazonas lembra que para evitar problemas futuros no equipamento instalado no veículo é importante que o proprietário faça a conversão para o GNV em oficinas autorizadas.

“Existem vários cuidados recomendados. Primeiramente, recomendamos que ao fazer a transformação do seu veículo para o GNV é importante que procure uma autorizada homologada pelo Inmetro para esse tipo de sistema. Também tem que tomar muitos cuidados na manutenção. Periodicamente, procurar os serviços de oficinas autorizadas que possa fazer a manutenção devida no equipamento”, disse o tenente.

Foto: Ana Kelly Franco/Portal Norte de Notícias- Tenente Everton Augusto do Corpo de Bombeiros do Amazonas

 

Diferentemente do abastecimento com outros combustíveis, o GNV tem normas mais rígidas e devem ser realizadas para evitar acidentes.

“Quando for realizar o abastecimento, tem que seguir rigorosamente as normas recomendadas tanto como as orientações dos frentistas. No abastecimento com o GNV é importante estacionar no local correto, desligar o carro, puxar o freio de mão, e todos os ocupantes devem sair de dentro do veículo. Existem várias recomendações que são diferentes do abastecimento de combustível líquido”, informou.

No Amazonas, não há registros de incêndios em veículos com o GNV, mas, para evitar sinistros, o condutor deve realizar a manutenção periódica e caso ocorra algum vazamento deve ligar imediatamente para o 194.

“O Sistema foi projetado para que não haja vazamento. Os incidentes acontecem por falta de manutenção nos equipamentos e na hora do abastecimento pode haver uma falha humana, de não conectar corretamente o equipamento. Por isso existem todas as normas de segurança. Em 96% dos casos de acidente, como já ocorreu no Rio de Janeiro, é por conta de uma má manutenção no equipamento. Se por ventura acontecer algum incêndio no veículo, que possui o sistema GNV, a recomendação é desligar o veículo, e ligar para o 193, e sair do veículo e se manter distante até a chegada da equipe do Corpo de Bombeiros", destacou.

 

_____________________________

ACESSE TAMBÉM:

As mais acessadas do dia

Tags