image


Enchente

Autazes, no AM, decreta situação de emergência por conta da cheia dos rios Autaz-Açú e Madeira

Subida das águas atinge mais de 4 mil moradores do município
image Crédito: Divulgação/Defesa Civil de Autazes- Cheia do rio no município de Autazes
Fonte: Ana Kelly Franco - Há 1 dia

A Prefeitura de Autazes, a 113 Km de Manaus, decretou situação de emergência por 180 dias em função da cheia dos rios Autaz-Açú e Madeira. A enchente já atinge mais de 4 mil pessoas no município.

O decreto de nº 006/2022 foi assinado no dia 5 de maio, pelo prefeito Andreson Adriano Oliveira Cavalcante, e publicado no Diário Oficial dos Municípios (DOM) na edição de sexta-feira, 6.

Envie esta notícia no seu Whatsapp

Envie esta notícia no seu Telegram

Além de Autazes, 19 municípios já decretaram situação de emergência por conta da subida dos rios no interior do Estado.

De acordo com dados do Centro de Monitoramento e Alerta do Amazonas (Cemoa) da Defesa Civil do Estado, o município faz parte da calha do médio Amazonas, que está em status de transbordamento.

Segundo informações do boletim nº 17 de monitoramento hidrometeorológico da Amazônia Ocidental, do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), o rio Madeira apresentou 213 milímetros de chuvas entre 29 de março a 27 de abril.

Foto: Divulgação/Defesa Civil de Autazes- Cheia dos rios no município de Autazes

__________________________________

RELACIONADAS

+ Cidade de Juruá, no AM, decreta estado de emergência por conta da cheia do Rio Juruá

Careiro da Várzea, no AM, decreta situação de emergência por conta da cheia do Rio Solimões

Boca do Acre, no AM, decreta estado de emergência por conta da cheia dos rios Purus e Acre

Eirunepé, no AM, decreta estado de emergência por conta da cheia do Rio Juruá

+ Careiro da Várzea, no AM, vai gastar R$ 1,8 milhão com passarelas de madeira por conta da cheia do Rio Solimões

__________________________________

De acordo com a Defesa Civil de Autazes a marca histórica da cheia no município foi de 39 metros. A cota do rio nesta sexta-feira, 6, é de 29 metros, faltam apenas 10 metros para que o nível do rio alcance essa marca.

Em entrevista para o Portal Norte, a secretária da Defesa Civil do município, Patrícia da Silva Neves, disse que com as quantidades de chuvas que vêm caindo na região, o nível do rio subiu e tem causado prejuízos nas plantações e residências.

"Os rios estão enchendo em uma velocidade muito grande, não para de chover, ainda temos o mês de maio e de junho de subida dos rios. Já tem muita plantação perdida e casas alagadas. Uma estimativa nossa, até a presente data é que 4 mil famílias atingidas na Zona Rural, sendo 77 comunidades, na Zona Urbana são 2 mil pessoas, em três bairros atingidas com a cheia", comentou a secretária.

Assista ao vídeo:

Veja as fotos da cheia: